Redes sociais podem ou não banir contas ?

Veja este Post

O Presidente Americano Donald Trump é reconhecido mundialmente por ser um ferrenho usurário das redes sociais, sendo que, essa é a sua principal forma de se comunicar com seus eleitores. Nas últimas semanas, o conteúdo das postagens do presidente acabou fazendo com que seus perfis fossem banidos de quase todas as redes sociais. Isso acabou levantandouma questão: as redes sociais podem banir contas?

No dia 6 de janeiro de 2021 diversos manifestantes, convocados pelo Presidente Trump, se reuniram em Washington para um protesto contra os resultados  as eleições americanas ocorridas em 2020.

Inflamados pelo discurso de Trump e pelas informações falsas que ele propagou através das suas redes sociais, um grupo de manifestantes acabou invadindo o Capitólio, onde os resultados da eleição estavam sendo confirmados. Durante a invasão cinco pessoas morreram e diversas ficaram feridas, entre invasores e responsáveis pela segurança

Logo após o incidente, diversas redes sociais começaram a banir os perfis oficiais do Presidente Trump, alegando que os conteúdos postados iam contra as normas estabelecidas pelas empresas.

Legalmente falando, as redes sociais têm o direito e o poder de banir qualquer conta que não corresponda as regras estabelecidas pela empresa. Sendo que, todos os usuários concordam em seguir essas normas quando fazem um perfil em uma rede social.

Entretanto, o debate levantado é maior do que isso. Entre os pontos mais discutidos, podemos destacar: as redes sociais estariam impedindo a liberdade de expressão de Trump e, se os conteúdos postados por ele não correspondiam as normas da rede social, por que a conta não foi banida antes?

Em relação ao 1.º ponto, apesar de as redes sociais terem se transformado em grandes palanques para o debate público, isso não impede que os usuários sejam responsabilizados pelos conteúdos que postam em suas redes sociais.

A internet não funciona como um tapume para que usuários possam falar o que quiserem sem assumir a responsabilidade. As legislações de cada país definem até que ponto vai o direito de expressar a opinião e quando esse direito passa a configurar crimes de racismo, preconceito ou crime de ódio.

Quanto ao segundo ponto, não é de hoje que Trump vem postando conteúdos com informações falsas  ou que propaguem o preconceito e o ódio entre os seus seguidores. Sua conta no Twitter tinha mais de 88 milhões de seguidores que geravam um alto engajamento das suas postagens.

Quanto mais engajamento uma postagem gera, mais dinheiro a rede social recebe. Então, os conteúdos impróprios do Presidente Americano geraram lucro para as redes sociais e elas se aproveitaram disso durante anos.

Mas agora, quando a negatividade de estar associado a imagem do Presidente Trump é maior que os ganhos conseguidos através das suas postagens duvidosas, chegou a hora de banir sua conta.

As redes sociais são empresas privadas e tem o direito de buscar o lucro, entretanto, quando elas servem de plataforma política para uma sociedade inteira, as normas que se aplicam a esse sistema precisam ser mais rígidas, mas também precisam ser do conhecimento de todos.

 

 

Falar com um consultor
Olá, em que posso lhe ajudar?