Neuromarketing, a bola da vez

Veja este Post

Criado pelo cientista Ale Smidts, o neuromarketing se propõe a estudar a essência do comportamento dos consumidores. Com o auxílio da ciência, busca entender os desejos, impulsos e motivações por trás do processo de compra.

Estudos indicam que 85% das decisões de compra acontecem de maneira subconsciente. Por isso, não estranhe caso você se depare com ressonâncias magnéticas em suas pesquisas. Só assim é possível estudar como o cérebro humano reage a determinados estímulos – imagens, cores, cheiros, etc. Com base nos resultados, é possível se posicionar de maneira mais efetiva.

Explorar os sentidos, abusar dos gatilhos mentais e contar histórias interessantes e envolventes são algumas das aplicações práticas do neuromarketing.

Consagradas ao longo do tempo, essas técnicas podem ser utilizadas para acessar a mente de seus consumidores e fazer com que tomem as decisões desejadas.

Existem atalhos, use-os!